Ver Mensagem
Não lido Sáb, 20 de Abril de 2013   #5
AlexXx
 
Membro desde: 14-Abr-2008
Local: Penela
Mensagens: 214
AlexXx é uma jóia em brutoAlexXx é uma jóia em brutoAlexXx é uma jóia em brutoAlexXx é uma jóia em bruto
Re: Conversa sobre formas de comercialização de música no mercado musical actual

Este é , de facto, um assunto delicado, e que nos toca a todos - músicos.

Antes de ser músico , sou um apreciador de música. Um ouvinte, e, como ouvinte e apreciador que sou, tenho várias bandas preferidas, que gosto muito e que aprecio o trabalho.

A era dos downloads está aí para ficar - para bem ou para mal - e claro que não posso negar que tenho os álbuns todos de todas as bandas que gosto, e que foram "gratuitas". Está errado? Em parte, está. Em parte, não.
Em pequeno não se tinha mp3, nem downloads, mas felizmente as cassetes para o Walkman eram um tesouro (a minha preferida, com 12 anos, era dos Papa Roach!)...mais tarde os CD's, e então depois, os leitores de mp3. Mas ninguém pensou bem nisto... então, vamos lá ver...
Nós vivemos num país em que só à bem pouco tempo é que o serviço do iTunes , e outros serviços de venda de música em formato digital, é que começaram a funcionar... na altura não havia nada disso, nem outros meios de comprar música às bandas digitalmente... estavam à espera que se fossem buscar os mp3's onde?! Claro que as pessoas sacavam as músicas, era para isso que servia o leitor de mp3!!! Se não o que é lá iam pôr? Iam ter que 'pagar' por um programa para convertes os ficheiros .cda que vêm nos cd's para então depois meter no leitor? ...Não me parece.

Mas então e as bandas? Como é que ficam as bandas?
Pois, as bandas, e os artistas, ficam mal... as vendas já não são o que eram, e as coisas complicam-se. Mas há uma coisa que eu adoro nesta era digital:
* 80% das minhas bandas de eleição, não o seriam, nem eu iria saber o quanto gostava delas, se não tivesse feito o download dos álbuns. Como é que eu ia saber o que é que lá estava, se não fizesse o download e ouvisse? Os 30 segundos que o iTunes disponibiliza são nada mais que um crime, se eles acham que em 30 segundos consigo saber se uma música é boa ou não. Não. Fiz o download, sim senhor. Fiz, e ouvi, e gostei. E comprei.
Era aqui que eu queria chegar.
Desde à mais de um ano para cá, que tento todos os meses (embora nem sempre possa) comprar um dos meus álbuns preferidos. Neste momento, felizmente, possuo um colecção já generosa (pela qualidade, e não pela quantidade) de álbuns fantásticos, que adoro, e comprei, paguei e com muito gosto. Para terem uma ideia, a minha mais recente compra chegou a semana passada. O primeiro EP dos Dave Mackay Group (excelente!), acabadinho de lançar, e tive que encomendar dos E.U.A, e digo-vos já que paguei os 18$ com gosto, por um EP de 5 músicas!

Quero com isto dizer que... 'o CD vai morrer'? Penso que não, ou pelo menos não tão depressa. O CD deixo de ser tanto o alvo, isso sim, mas o apreciadores e fãs, continuaram a comprar. Eu quando gosto, tento apoiar e compro, sempre que posso.

E mais e mais as bandas estão a querer voltar ao vinil, seja isso bom ou não, mas as pessoas gostam, sempre gostaram, de ter as músicas em formato "físico". Algo que possam pegar, abrir a caixa, folhear o livrete, ler coisas sobre a banda que ainda não sabiam, apreciar aquele objecto que representa uma era na história daquela banda. Isso vai ser para sempre. Seja em CD, em vinil, ou em cassete. E nisso o mp3 vai sempre perder.


Para concluir queria só dizer que concordo que o dinheiro que se gasta em multiplicação e replicação de CD's para venda seja cada vez mais, mal gasto... porque é desperdiçado mas espero que a tendência mude, e mais gente apoie as bandas que gosta.
AlexXx não está cá agora...   Citar esta Mensagem