Voltar   BateristasPT.com > OS MÚSICOS E A MÚSICA QUE NOS 'TOCA' > Bateristas e Percussionistas
Página Principal Registar FAQ Membros Calendário Pesquisar Mensagens de Hoje Marcar Fóruns como Lidos

Bateristas e Percussionistas Espaço para falarem sobre os vossos bateristas e percussionistas preferidos


Resposta
Opções
Não lido Seg, 9 de Outubro de 2006   #1
Leodreammer
 
Membro desde: 28-Jun-2006
Local: Faro
Mensagens: 951
Leodreammer está no bom caminho
[Entrevista] Dave McClain - Baterista de Machine Head (Fev 2000 - "batteur magazine")

Entervista com Dave McClain em Fevereiro 2000” batteur magazine”



Intro:
Há já algun tempo tínhamos a vontade de homenagear os Machine head,hoje teremos a oportunidade de pôr a conversa em dia e de discutir de tudo um pouco com o baterista: Dave McClain,um homem feliz e orgulhoso do seu trabalho na já mítica banda Machine Head,esta entrevista será uma delicia para os fãs e um mundo novo para os metaleiros e não só..


Existia antes da tua chegada um baterista na banda,Porquê que ele não permaneceu e como chegaste ao grupo?
McClain-Chris Kontos não gostava muito dos palcos nem de digressões,ele era mais do tipo ficar em casa.Eu sou amigo do Igor Cavaleira(ex-sepultura),e sempre lhe disse que se ele ouvisse falar de um bom grupo que andasse a procura de baterista, que me desse um toque.Portanto posso dizer que a minha entrada na banda foi graças a ajuda do Igor.Os músicos de machine head preparavam uma digressão e não estavam satisfeitos com o baterista standard que tinham.Falamos por telefone e uma semana mais tarde estava em Oakland(Califórnia) para integrar-me no seio do grupo.

Já tivestes outras bandas..quais?
McClain-Devo ter feito +/- 2 milhões de bandas,como todos nós não?A mais conhecida era Sacred Reich de Phoenix(Arizona).Faziamos bastante digressão na Europa, grande parte com sepultura.


Qual é o teu percurso?
McClain-Tinha um amigo na minha rua que possuia uma bateria.Ele refazia-me as aulas que recebia do seu prof..Passado um ano tornei-me melhor que ele,e ele passou para a guitarra!Parei com as aulas e pus-me a tocar por cima dos discos,Kiss entre outros.Penso que é o melhor método,para mim pelo menos.Para um miúdo que deseja aprender ir ter com um prof que lhe vai ensinar como se faz tac poum tac poum,não é muito exitante.Para um iniciante tem que ser um prazer acima de tudo no inicio.Basta pôr o seu disco favorito e tentar tocar por cima,pelo menos é mais engraçado.E estou convencido que para um miúdo tímido,tocar um instrumento pode ajuda-lo a desenvolver a sua personalidade.

Sempre tocaste malhas rock e hard?
McClain-Sim,também gostava as orquesta escolares quando tinha 12 anos,mas nunca tive grande ligação com o jazz por exemplo,mesmo se eu aprecio bateristas como Dennis Chamber ou dave Weckl.No que me diz respeito tocar bateria era mais martelar sobre alguma coisa.Adoro músicos com técnica mas confesso certamente não o ser.Para mim é pura emoção mais nada.

Querias ser antes de mais um baterista ou pertencer a uma banda?
McClain-Tive a opotunidade de montar rapidamente várias bandas, passado 2 anos da minha curta aprendizagem..já tocava em bars com bandas de covers.Preferia fazer isto que ficar em casa a contorcer-me todo vendo+ vídeos pedagógicos.Finalmente,aprendi bateria ouvido discos e dando concertos!


A tua chegada aos Machine Head, retocaste as antigas musicas como o primeiro baterista ou deste um toque pessoal nelas?
McClain-Na primeira audição portanto na primeira digressão,aprendi nota por nota as partes do primeiro álbum.Eu sabia que o baterista da altura não era capaz de tocar o que o Chris tinha já feito.Para mim,era mais fácil porque os nossos estilos são similares,e sabia perfeitamente o que os membros da banda queriam ouvir..Também sabia que nesta primeira torné toda gente estava de olho em mim.Portanto toquei praticamente tal e qual o que estava no disco.Actualmente é diferente,todos me conhecem,já passei até mais tempo no seio do grupo que o baterista original,e claro imponho a minha maneira de tocar nas musicas,altero algumas coisas,abrando o tempo de algumas partes,etc..

O grupo já estava a ficar famoso e bastante conhecido quando de juntaste a eles,Ressentiste alguma pressão nesse aspecto?
McClain-Para te ser sincero não de todo,já tinha vivido o mesmo tipo de situações com o meu precedente grupo,aqual já havia um exelente baterista conhecido.Tenho suficientemente confiança no meu jogo para saber que,o que seja que outro baterista tenha tocado,farei no mínimo tão bem quanto ele.

Constata-se que os bateristas de metal,já não são relegados para segundo plano,mas sim colocados ao mesmo nível que outros de estilos diferentes..
McClain-È por isso que tenho um enorme estrado,com uma dupla bateria cromada!As pessoas vêm para ver um espectáculo,é disto que se trata.Nas digressões anteriores,possuía um único bombo,a bateria era verde.Mas ao longe,nos grandes palcos,seja ela verde,vermelha,azul,só a vemos em preto.Quando assinei pela Tama queria uma bela e grande bateria de rock!

Quer dizer que passaste do pedal duplo para dois bumbos por uma questão de look?
McClain-Praticamente sim!Estava muito satisfeito com a pedaleira dupla,mas há uma enorme diferença agora,devido ao facto que disponho os meus timbalões médios muito baixos,entre os dois bumbos que ficaram por isso um tanto afastado um do outro.Se não tiveres perna grande não consegues tocar na minha bateria!E o meu banco está a altura máxima.Depois do álbum anterior,tive um acidente de carro,cheguei a por em causa a minha continuação como baterista,basicamente nem conseguia dobrar o joelho,a partir daí comecei a trenar com os bombos muito afastados e o banco bastante alto,desde então guardei a mesma posição.

Os Machine head é uma banda muito diferente doutras do mesmo estilo musical.Encontram alguma dificuldade em encontrar a individualidade no meio de tantos?
McClain-Desde do inicio das composições,nós tentamos verdadeiramente diferenciar-nos do heavy metal,e particularmente com o nosso ultimo álbum” burning red”.È claro,nós somos um banda de metal,mas não queremos de maneira nenhuma ser etiquetados nem ser fechados num cubículo.Vemos neste momento,cada vez mais, novas bandas que misturam vários estilos nas suas musicas.Nós somos conhecidos enquanto grupos de metal mas somos influenciados pelo hip-hop,pop,todo o tipo de musica e isso vê-se no novo álbum.Até podemos ouvir a influencia de um grupo como “The Cure”.Há mesmo faixas bastante calmas como a musica” burning Red”com no entanto letras pesadas.Tocamos sempre metal mas de uma maneira diferente,pessoal.

Vossês compõem em conjunto seguindo uma ideia base de partida?
McClain-Nunca acontece que um membro da banda traga uma malha e a toquemos tal como é.Por exemplo,eu,eu toco um pouco de guitarra,em casa gravo as cenas e tento juntar os riffs.Proponho depois isso aos outros,que escolhem aí de rodar alguns.Rob e Ahrue(Flynn e Luster,os dois guitaristas)tentam regularmente arranjar as suas respectivas partes,fazemos bastantes maquetes ao final de contas.Quando uma musica está pronta,gravamo-a em 4 pistas,depois só a ouvimos 1 semana mais tarde para ver o que se deve ou não alterar.è este o nosso método de trabalho,quando estamos satisfeitos daquilo que temos,o nosso productor Ross Robinson,vem dar a sua opinião.

Da Demo ao álbum,de facto muita coisa pode ainda mudar..
McClain-Acredita que é verdade!Até a véspera da gravação do abum,posso mudar um groove ou uma parte que me ficou despercebida até a data.

Robb Robinson na produção e Terry Date na mixagem,podemos falar de Dream thater para este álbum?
McClain-Como o dizes,mas o que toda a gente não sabe é que Ross e eu,somos amigos de longa data,bem antes de ingressar nos machine head.è o meu melhor amigo,já éramos colegas de quarto em L.A(Los angeles).O que me provocou alguns problemas no inicio, principalmente a sua maneira bruta de dizer as coisas,ou de te atirar cenas a cara para te acordar(ridos).Ele está presente no estúdio com a banda e não hesita em interromper uma musica a meio quando ele sente que ela não está boa.E ele pode mesmo retirar-te os fones dos ouvidos para que deixes fluir livremente a musica,ele não gosta que esteja tudo demasiado perfeito,logo, ele está lá sempre a rondar-nos a toda hora..(risos).

Recorreram a alguns artifícios tal com Pró tools?
McClain-Nada disso(com ar desiludido).O estúdio Índigo Ranch onde nós gravamos tráz o tempo de volta aos anos 60 e 70.Tudo é da epóca, e digo mesmo tudo,incluído os micros.
O dono do estúdio mexe ele mesmo nos efeitos,ele é como um sábio maluco no seu atelier.Para o ambiente é um pouco como se tivéssemos um um grande 4 pistas no local,è por isso que queríamos o Ross.ele é dessa velha escola artesanal, e Terry date,ele,é o oposto.Ele trabalha com material de ponta.Nós queríamos um equilíbrio entre os dois, a rugosidade de Ross e a tecnologia de Terry.

Na ocasião,por acaso não gravaste numa bateria antiga?
McClain-Não,peguei na minha.Mesma configuração,mesmas peles e as mesmas afinações que nos palcos.faz parte das coisas que podes te permitir com o Ross.Antigamente,a cada álbum que fazia,o productor obrigava-me a subir de afinação,sabes..os meus toms afinados bastante grave,os parafusos são por assim dizer aparafusados a mão,bater por cima das peles é como bater numa almofada.O meu médio de 12” soa como um de 20”.Quando disse ao Ross que preferia conservar as minhas afinações,não lhe causou nenhum problema.Nós gravamos tudo com o mesmo som live.

Consegues tocar todos os rudimentos sobre as peles tão folgadas?
McClain-Comecei a afina-la desta maneira a cerca de dois anos e meio.O nosso engenheiro de som,que se tomava por um drum-tech não parava de me atirar a cara que o som da minha bateria era uma *****.Um dia,só para provoca-lo soltei descaradamente ao máximo as peles,não sei bem como mas ele achou o som fantástico.No inicio tocar figuras em cima era um pouco difícil,mas agora já estou habituado,mas seja quem for que se aproximar da minha bateria no mínimo fica surpeendido!(risada)

Repara depois disso,com peles normalmente tensionadas, podes ter a certeza de passar tudo sem grande esforço(risada)?
McClain-Absolutamente ,já alterei varias vezes a tensão das peles da minha tarola e posso-te garantir que atinjo performances devastadores comparando com as habituais(risos)!

No metal,a pedaleira dupla ou dois bombos constitua uma figura imposta,não?
McClain-Começo a afastar-me já faz algun tempo.Os bateristas acharão de certeza que não há muito disso no ultimo álbum,mas está bom!Durante alguns anos,se tu não tocavas com dois bombos,deixavas a desejar,não digo que um bombo é melhor mas abre novas portas ao teu jogo bateristico e também dá-te novas perspectivas.Para cada album que gravei pensei sempre na minoria dos bateristas que ficariam de olho em mim,mas para “the burning red” pus o meu orgulho de baterista de lado e toquei o que era necessário para a musica.Penso que rentabiliza mais no final, e 98% dos fans que ouvem o álbum não fazem a diferença mas sentem-no talvez.

Quais as musicas do disco que representam melhor o teu estilo?
McClain-“Desire to Fire” é exelente,que vai agradar aos amadores dos “dois bombos”,Five” é interessante também para os bateristas,o essencial da musica é tocado nos timbalões e tarola.”I defy” tem também uma bela parte de bateria,pena é que não a tocamos ao vivo.Também adoro bastante”the blood,the sweat,the tears”,tem um groove algo primitivo,um groove de homem das cavernas,sempre pesado e brutal.Por cima utilizo alguma electrónica para acrescentar alguns sons.

Como é que incorporas a electronica no teu set,tens alguns pads,triggers?
McClain-Um pouco de tudo.Tenho uma bateria acústica,mas com triggers DDrum nos timbalões e bumbos.tenho também quatro pads roland,um pedal ao lado do meu segundo bumbo e três pads a minha direita.tenho um sampler Akai S 5000 e dois módulos Ddrum.O primeiro é para a bateria e o segundo faz a converssão midi para os pads,simplesmente porque que é o conversor midi mais simples de utilizar que eu conheço.Posso programar 30 a 40 sets diferentes de bateria e tudo o que tenho de fazer é virar o visor para mudar a cada musica.Ao vivo,diria que 70% do meu set é acústico e 30% electrónico.O sistema Ddrum é também muito pratico,mesmo quando tens uns regressos fracos(perda de energia),dás-te sempre bem com ele!

Como se situa o metal nos USA actualmente,parece mais duro para um grupo vincar,consideram que tiveram sorte?
McClain-Nós conseguimos sem a ajuda de ninguém,este álbum é o primeiro que passa na rádio.Há bandas que passam na rádio desde o inicio,mas ninguém vai ver os seus concertos.Quando na realidade um grupo como o nosso,que faz digressão há muito tempo,beneficia dum publico adquirido nos concertos.Não devemos nada a rádio nem a televisão,mas sim a nós próprios.

Agora que fazes parte de uma banda famosa bastante conhecida que faz digressão no mundo inteiro e vende bastante cd´s,tocar bateria continua a ser um prazer ou passou a ser só trabalho?
McClain-Há definitivamente o aspect bussiness que é agora incontornável,mas no final de um dia a tratar de negócios,uma vez que sobes ao palco tudo se apaga.E é precisamente por isso que as pessoas fazem bandas e tocam musica,mata todos os problemas!


Bateria Tama Starclassic(custom inox) composição 2000

Tarola 14 x 3”1/4(picolo aço)
Timbação médios 12”x10/14”x12
Surdo-18” x 16
2 bumbos 22”x 18

Electrónica: DDrum At+ Triggers,sampler Akai S 5000,pads roland

Pratos Zildjian:
New beat Hit hat 14 “ + New beat Hit hat 14 “(posição fechados)
A splash 10”
A médium crash brilliant 19”/ 20”
A rock crash brilliant 19”
Z custom mega bell ride 20”
A china boy high brilliant 20” ou K custom dark china 19”

Acessórios:
Pedais iron cobra,rack Tama,baquetas zildjian session master model wood tip,peles aquarian..



(Davidian c/Chris Kontos)
(imperium live)
(the blood,the sweat,the tears..Live)
(ten ton hammer)
(take my scars)
(the burning red)
---------
http://www.machinehead1.com/discography.html (discografia)
Leodreammer não está cá agora...   Citar esta Mensagem
Não lido Seg, 9 de Outubro de 2006   #2
_TASSE_
 
Membro desde: 3-Abr-2006
Local: Maia
Mensagens: 2.119
_TASSE_ é mesmo fixe_TASSE_ é mesmo fixe_TASSE_ é mesmo fixe_TASSE_ é mesmo fixe_TASSE_ é mesmo fixe_TASSE_ é mesmo fixe
ja e uma entrevista antiga, mas de qualker das formas e uma boa entrevista

ja acompanho machine head a largos anos, possivelmente desde o primeiro album, ja tive a opurtunidade de ver 3 vezes ao vivo e posso dizer que apresentam um espectaculo muito bom.

akilo que me mais mete confusao e mesmo a distancia dos bombos, ja vi in loco e posso dizer que mete respeito!!!!

de qualker das formas e um baterista que admiro bastante pelas malhas grandiosas que mete nas musicas e espero ve-los outra vez!!!!!
__________________

_TASSE_ não está cá agora...   Citar esta Mensagem
Não lido Ter, 10 de Outubro de 2006   #3
Leodreammer
 
Membro desde: 28-Jun-2006
Local: Faro
Mensagens: 951
Leodreammer está no bom caminho
Não sei bem ao certo quantos membros activos existem no forum mas se houvesse um pequeno grupo que se dedicasse as entrevistas era uma + valia para o forum,o material que tenho é um pouco antigo,recente n tenho nada..Fica um apelo,alguns nem precisam de traduzir por têm revistas made in Brazil,e mesmo fazer uma tradução n custa assim tanto(algumas horas)já tinha falado aos moderadores do forum e acharam boa ideia,falta é por mãos a obra de forma organizada pra n repetir as mesmas entrevistas!
Espero que gostam desta os Machine head para mim é uma referencia no metal,o baterista apesar de não ser um grande técnico como ele proprio diz é para mim um baterista bastante criativo com feeling.
Leodreammer não está cá agora...   Citar esta Mensagem
Não lido Ter, 10 de Outubro de 2006   #4
_TASSE_
 
Membro desde: 3-Abr-2006
Local: Maia
Mensagens: 2.119
_TASSE_ é mesmo fixe_TASSE_ é mesmo fixe_TASSE_ é mesmo fixe_TASSE_ é mesmo fixe_TASSE_ é mesmo fixe_TASSE_ é mesmo fixe
so um aparte, ele toca com pearl. nao sei na altura, mas agora e com pearl k toca!!
__________________

_TASSE_ não está cá agora...   Citar esta Mensagem
Não lido Ter, 10 de Outubro de 2006   #5
Leodreammer
 
Membro desde: 28-Jun-2006
Local: Faro
Mensagens: 951
Leodreammer está no bom caminho
è verdade.Não sei desde de quando mas deve ter sido depois da entrevista.
Se alguém souber o material que este Sr. usa,bateria,electronica,pratos,etc..então que chute pra aqui para actualizar.
Leodreammer não está cá agora...   Citar esta Mensagem
Não lido Qua, 11 de Outubro de 2006   #6
lamb-of-god
 
Membro desde: 3-Abr-2006
Local: Coimbra
Mensagens: 37
lamb-of-god está no bom caminho
O set que usa é o seguinte:

MMX Masters Series
Grey Camo
A. 22x18 bass drum x 2
B. 10x8 tom
C. 12x9 tom
D. 16x16 floor tom
E. 14x3.5 Free Floating snare drum

DR501E expansion bar x 2
PC50 clamps x 9
RJ50 rack joint
CH88 cymbal arm x 4
CH88L long cymbal arm x 2
H2000 hi-hat stand
S2000 snare stand
P2000C pedal x 2
CH70 cymbal holder
CLH100 closed hi-hat
HA100 hi-hat to BD attachment

www.pearldrum.com

Quanto a pratos, acho que ainda usa os que referiste.
lamb-of-god não está cá agora...   Citar esta Mensagem
Não lido Qua, 11 de Outubro de 2006   #7
Leodreammer
 
Membro desde: 28-Jun-2006
Local: Faro
Mensagens: 951
Leodreammer está no bom caminho
Só uma pequena comparação tirando os bombos e a tarola,o gajo alterou compeltamente a configuração dos timbalões passou de 12",14" e 18 " para 10" ,12" e 16"(pessoalmente é a que prefiro).
Leodreammer não está cá agora...   Citar esta Mensagem
Resposta



Opções

Regras
Aqui não podes criar novos assuntos
Aqui não podes responder a mensagens
Aqui não podes colocar anexos
Aqui não podes editar as tuas mensagens

Código vB está Ligado
Smilies estão Ligados
Código [IMG] está Ligado
Código HTML está Desligado
Escolher Fórum

Assuntos Semelhantes
Assunto Autor do Assunto Fórum Respostas Última Mensagem
O fim da alta fidelidade Sixxen Bandas e Música em geral 36 Qua, 15 de Abril de 2015 10:49
Se Isto Não é Gozar Com A Cara De Quem Trabalha O Que é Então? LEONEL RODRIGUES Esplanada dos Batucadores (Off Topic) 117 Sex, 16 de Julho de 2010 13:29
[Entrevista] Slipknot - Julho 2008 Rikishi Bateristas e Percussionistas 22 Qui, 2 de Julho de 2009 17:00
[Entrevista] Diogo - baterista de Sugarleaf paul luis Bateristas e Percussionistas 0 Qua, 28 de Maio de 2008 22:14



São agora 05:21. (horário GMT +1)


Design by: vithorius
Copyright ©2001 - 2018, Fórum BateristasPT.com
Powered by vBulletin®
Copyright ©2000 - 2018, Jelsoft Enterprises Ltd.
Gravatar as Default Avatar by 1e2.it