Voltar   BateristasPT.com > ENSAIO, APRENDIZAGEM E PARTILHA DE CONHECIMENTOS > Debates técnicos (Workshop, Clínica e Masterclasse "virtual")
Página Principal Registar FAQ Membros Calendário Pesquisar Mensagens de Hoje Marcar Fóruns como Lidos

Debates técnicos (Workshop, Clínica e Masterclasse "virtual") O local para debater aspectos técnicos sobre a bateria e percussão. Uma espécie de sala de aula conjunta online permanente! Rudimentos, Afinação, Exercícios, Postura, Prática, Truques, Esclarecimento de Dúvidas, Dicas e Partilha de Conhecimento! O verdadeiro Workshop Virtual!
ATENÇÃO: Não publiques divulgações/anúncios de concertos e/ou workshops nesta secção! Obrigado!


Resposta
Opções
Não lido Ter, 2 de Março de 2010   #1
gaspias
 
Membro desde: 13-Mai-2008
Local: Lisboa
Mensagens: 85
gaspias será famoso em brevegaspias será famoso em breve
Efeitos (Delay, Reverb) na bateria!!

Olá a todos!!

Depois de andar aqui a pesquisar, e de não encontrar (se me tiver enganado apaguem isto, que não vale a pena dois do mesmo...) nada relacionada com este tema, achei por bem deixar aqui o meu testemunho...

Não são muitos os assuntos debatidos aqui no fórum (se é que há algum), e na net em geral, sobre efeitos usados na bateria, e os que existem estão normalmente relacionadas com o uso dos mesmos (compressão, gate, reverb, delay, etc) em faixas de bateria feitas no computador, reason, cubase, ou então relacionadas com gravação de estúdio, ou caseiras, e mais associados a técnicas de captação e produção. Ainda nos concertos ao vivo, este tipo de efeitos aplicados à bateria (quando os há) são postos pelo técnico de som, nos efeitos que este tem ao pé de si ligados à mesa.

Em casos extremos de genialidade artística e criativa (passo a publicidade e a denúncia deste meu gosto pessoal, que nos levará então ao tema do tópico...) podemos encontrar também estes efeitos associados aos produtores de DUB jamaicanos, que, por volta dos anos 70 começaram a remixar as faixas de guitarra, teclas, por vezes do baixo, das vozes e claro está, de bateria, das músicas gravadas no estúdio, para criar novas versões das mesmas em dub. Entre eles podemos encontrar King Tubby, Lee Perry, Mad Professor, Joe Gibbs, etc.

Depois desta (pequeníssima) introdução técnicohistórica, convém dizer que para as pessoas comuns interessadas, estes métodos nem sempre estão ao alcance de todos, seja pelo preço do bom material, seja porque nem todas as bandas têm orçamento para contratar um técnico de som que lhes faça isso nos concertos. E também, que em quase todos os casos enumerados, nenhuma das aplicações dos efeitos é feita directamente pelo baterista.

Assim, chegamos ao ponto que me interessava aqui partilhar com vocês: o uso de efeitos na bateria pelo baterista a tocar ao vivo (em concerto ou ensaios) é perfeitamente possível (como todos já devem saber e não é assim tão complicado de fazer quanto isso. Para os que gostam de experimentar, mexer, girar botões e coisas dessas, é algo que está ao alcance de todos, e que (digo por experiência própria) é bem divertida, e pode dar um contributo muito positivo desde que usado com moderação e sentido, mas para isso não há nada como ouvir os mestres para aprender.

Existem três maneiras de o fazer:

1- A mais básica, mas menos prática.

Com a bateria micada, utiliza-se o mic da tarola ou de uma side snare, ou timbala, ou do que quiserem manipular, e ligam esse mic directamente ao processador de efeitos que tiverem (pode ser um de rack multiefeitos ou até mesmo um pedal de delay ou reverb de guitarra, funcionam também muito bem...) que por sua vez está ligado ao PA.

Este método é bastante básico, mas é necessário estar sempre atento ao processador, e, apesar de alguns terem a possibilidade de só passarem o efeito sem o som original, outros não terão essa possibilidade, e o som acaba por ser ampliado desnecessariamente, o que num espaço de ensaios ou em concerto nem sempre é agradavel.

2- Menos básica, mais prática

Com a bateria micada, utiliza-se um 2º mic na peça que se quer manipular. Esse mic (que só vai funcionar como auxiliar) está ligado à mesa de mistura, a qual tem em auxiliar (em loop de efeitos, se preferirem) o(s) processadore(s). Desta forma, o efeito só é accionado quando o bateristas sobe na mesa o volume do auxiliar no canal do 2º mic, disparando desta forma os efeitos, desligando-os assim que voltar a baixar o volume do mic auxiliar.

Uma variação poderia ainda acontecer se o bateristas tivesse a bateria toda micada e em auxiliar (ou loop) tivesse os efeitos, podendo desta forma manipular qualquer um dos mics postos, desde os OH ao mic de bombo, mas aí o domínio teria de ser já muito à frente...

3- Mais prática - Módulo Digital

Para quem tem mais possibilidades, existe sempre a possibilidade de se comprar um módulo digital tipo SPD-S ou SPD-20 (neste momento são os que me lembro) que têm incorporados sons e efeitos programáveis e que podem ser utilizados quando e onde se quiser. Este é capaz de ser o método mais simples e fiavel.


Finalmente, isto não se aplica a todos os estilos de música, como me parece óbvio para todos. Há aqui muito baterista que deve achar isto uma perda de tempo, e realmente é se tocarmos rock puro e duro, ou metal ou punk, trash whatever... são estilos que não nos permitem estes devaneios uma vez que o baterista se encontra mais preocupado com o seu ritmo cardíaco e técnica de mãos para que estes não falhem, e onde geralmente não se quer ouvir uma tarola em delay (tata ... tata... ata...ta...a...)

Mas para quem quer experimentar, quem tiver uma banda de reggae, dub, post rock (estou a dizer bem?) ou mesmo de alucinados (como é o caso de green echo) e quem gostar de divagar e ainda não tinha pensado como é que havia de se pôr a inventar com o resto da banda, ou para quem simplesmente não tinha percebido como o fazer, espero ter ajudado de uma forma muito simples, confirmando estes pequenos exemplos pela experiência de quem faz isto há já algum tempo.

Espero que gostem, e bons sons!

PS: Se virem que, ao tentar simplificar tudo ao máximo acabei por complicar, digam que corrige-se logo!
gaspias não está cá agora...   Citar esta Mensagem
Não lido Ter, 2 de Março de 2010   #2
Miguel Martinho
 
Membro desde: 3-Abr-2006
Local: Bobadela/Lisboa
Mensagens: 7.215
Miguel Martinho é um glorioso foco de luzMiguel Martinho é um glorioso foco de luzMiguel Martinho é um glorioso foco de luzMiguel Martinho é um glorioso foco de luzMiguel Martinho é um glorioso foco de luzMiguel Martinho é um glorioso foco de luzMiguel Martinho é um glorioso foco de luzMiguel Martinho é um glorioso foco de luzMiguel Martinho é um glorioso foco de luzMiguel Martinho é um glorioso foco de luzMiguel Martinho é um glorioso foco de luz
Re: Efeitos (Delay, Reverb) na bateria!!

Já usei tanto reverb como delay em estúdio. Não acho que seja uma ferramenta tão fora do contexto como isso.

Ao vivo, o uso de reverb raramente é útil para mim, porque a tocar em bares, o reverb estraga mais do que o bem que faz (má qualidade acústica das salas obrigam à redução ao máximo de efeitos que expandam o som).
Delay ao vivo nunca usei porque isso iria obrigar ao uso de metrónomo, coisa que não sou adepto de fazer.

Mas sim, em especial o delay é uma ferramenta bem engraçada que pode dar uma nuance diferente a uma música ou parte de uma música.
__________________
Baquetas BateristasPT-Missom
Miguel Martinho não está cá agora...   Citar esta Mensagem
Não lido Ter, 2 de Março de 2010   #3
gaspias
 
Membro desde: 13-Mai-2008
Local: Lisboa
Mensagens: 85
gaspias será famoso em brevegaspias será famoso em breve
Re: Efeitos (Delay, Reverb) na bateria!!

como estava concentrado no uso dos efeitos ao vivo, tanto com público como em ensaios, escrevi isso, mas bem sei que não é nada fora do normal, pelo contrário!!

por estes lados, como uso um pedal de efeitos para guitarra com "tap tempo", a coisa nem corre mal, e por vezes até me orienta no resto do som, o que acaba por ser um aspecto bem positivo, eh eh!
gaspias não está cá agora...   Citar esta Mensagem
Resposta



Opções

Regras
Aqui não podes criar novos assuntos
Aqui não podes responder a mensagens
Aqui não podes colocar anexos
Aqui não podes editar as tuas mensagens

Código vB está Ligado
Smilies estão Ligados
Código [IMG] está Ligado
Código HTML está Desligado
Escolher Fórum

Assuntos Semelhantes
Assunto Autor do Assunto Fórum Respostas Última Mensagem
Como escolher uma bateria - Passo a passo Superdgs Aconselhamento para a compra de material 24 Sáb, 27 de Agosto de 2011 15:57
TESE: Contribuiçao do estudo de bateria para o desenvolvimento de habilidades psicomotoras andre_vg Debates técnicos (Workshop, Clínica e Masterclasse "virtual") 7 Dom, 12 de Julho de 2009 02:46
[Entrevista] Nicko McBrain - Baterista de Iron Maiden Leodreammer Bateristas e Percussionistas 5 Dom, 15 de Fevereiro de 2009 18:40
Dilema na escolha de bateria Grolubao Aconselhamento para a compra de material 21 Qui, 12 de Abril de 2007 00:44



São agora 09:08. (horário GMT +1)


Design by: vithorius
Copyright ©2001 - 2021, Fórum BateristasPT.com
Powered by vBulletin®
Copyright ©2000 - 2021, Jelsoft Enterprises Ltd.
Gravatar as Default Avatar by 1e2.it